Sobre Liderança

Liderança é o processo de conduzir pessoas a um objetivo comum. É a arte de influenciar pessoas. Há pessoas que não possuem um cargo de liderança, mas são líderes natos, capazes de influenciar um grupo. Outras têm o título e exercem a função de um líder, mas não possuem habilidade para liderar. Precisam usar a força para conquistar a obediência do grupo.

Liderar significa mostrar o caminho, conduzir, guiar, dirigir o curso de outrem, indo adiante ou acompanhando-o. É fazer com que as pessoas ajam de forma efetiva. O líder é alguém que faz duas coisas: Ele sabe para onde vai. Seus objetivos são claros (liderança relacional). O líder deve ser alguém orientado tanto para alvos como para pessoas. Se alguém não definiu específica e claramente o que quer, esse alguém não é líder.

O líder precisa ter objetivo porque, se não for assim, não saberá para onde liderar seu grupo. Ele precisa também motivar seu grupo a alcançar as metas desejadas. Muitos têm grande capacidade de estimular a imaginação alheia e reunir seguidores, mas não sabem realmente para onde estão caminhando e acabam levando o grupo para um beco sem saída. Outros têm alvos; sabem exatamente para onde vão e dirigirem-se para o lugar certo, mas não conseguem persuadir ninguém a acompanhá-los. 

O verdadeiro líder é aquele que tem capacidade para motivar e inspirar os outros a segui-lo.

O Estilo de Liderança de Jesus

O estilo de liderança de Cristo é fundamentado, principalmente, no amor, na verdade (Mt 5.34-37; Jo 18:20-21) e na motivação, ou seja, na capacidade de persuadir os outros a segui-lo. O seu amor pelas ovelhas é tão grande que Ele deu sua vida por elas (Jo 10:11). Cristo, como líder, não era autoritário, mas agia com autoridade e determinação (Mt 7.29). Ele não trabalhava só, mas de uma forma participativa, dividia tarefas como os seus discípulos (Mt 10:1-16). Jesus mostrou com atitudes que o líder precisa, às vezes, calar-se (Jo 8:1-11) e em outras, ter uma resposta pronta e precisa (Mt 22:15-22).

Durante o milagre da multidão dos pães, Ele ensinou-nos de uma forma sistemática como administrar situações extremas. Os discípulos apresentam um problema a Ele:

“O lugar é deserto, e o dia está já muito adiantado; despede-os, para que vão aos campos e aldeias circunvizinhas e comprem pão para si, porque não têm o que comer (Mc 6:35-36)”.

Jesus, porém, dividiu a responsabilidade com os discípulos, dizendo: “dai-lhes vós de comer” (v.37). Quando os discípulos apresentaram dificuldades para resolver a situação, Jesus quis saber o que eles podiam fazer, perguntando: “Quantos Pães tendes?” (v.38). Ao receber os cinco pães e os dois peixes, Cristo deu-nos o exemplo de um trabalho em equipe. Ele ordenou que os discípulos organizassem a multidão, dividindo-a em grupos de cinquenta e cem pessoas. Todos os sentados na relva receberam pães e peixes até  ficarem fartos. O trabalho dos discípulos foi fundamental naquela ocasião. Imagine o que teria acontecido com aquela multidão faminta se não houvesse organização.

O autor Michael Youssef (1987), diz que os verdadeiros líderes precisam ter o chamado e o caráter de Jesus Cristo, afinal, Ele foi o maior líder que já existiu. Se o líder da igreja deseja ser bem sucedido, ele não deve exercer sua liderança baseada nos modelos autoritários e manipuladores do mundo, mas deve olhar para Cristo e seguir seus ensinamentos. 

Texto extraído do livro Psicologia Pastoral. Lopes, Jamiel de Oliveira. Editora CPAD, 2021.

1 Comentário

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s