Inexoravelmente Cristo

Na igreja, o evangelho pregado atualmente insiste em agradar dois senhores. Querem agradar a Deus, assim dizem. Porém, não abrem mão de agradar homens, procurando dar um jeitinho para que todos se encaixem no evangelho de Jesus. Não percebem que o evangelho por sua própria natureza, faz um convite a todos, a expectativa do evangelho é que todos se amoldem a ele, pois ele não pode se amoldar por ser aquilo que simplesmente é. Ignorar o verdadeiro evangelho, reformular a bíblia, não anula o fato de que a verdade existe, na verdade, reforça. É como omitir a verdade e contar a mentira, em algum lugar a verdade sempre existe como ela inexoravelmente é.

Imutabilidade

O evangelho de Jesus é a própria palavra de Deus que pela sua infinita onisciência é imutável, ou o sujeito se adapta a ele ou, procura outra coisa para seguir e ser “feliz”. Apesar dessa firmeza da bíblia por saber a quem serve, ela é inclusiva e aceita quem quiser se relacionar com ela, desde que a aceite como ela é, afinal nós também não somos assim?

Entre o que o evangelho da Cruz é, e aquilo que eu quero que seja, nitidamente existe um contra senso e um grande abismo. Quando se tratar de alguém que deva mudar, este, não será o evangelho.

Esse confronto é o ponto ao qual muitos têm raiva do cristianismo ou o acha arcaico. Estão acostumados a terem seus prazeres realizados, são seres egocêntricos achando-se o centro do seu pensamento o mais adequado e portanto acreditam que precisam ser respeitados. O conceito de respeito aqui não se aplica, à partir do momento que o eu se torna desrespeitoso. Não se chega na casa dos outros impondo regras, antes, se cumpre os costumes, as regras da casa, ou, não vá.

Por isso tantas religiões, tantas discórdias, tantas perseguições ao Cristianismo. Esses que assim procedem não conseguem trabalhar com o desprestígio, com o dissabor e sobretudo com a verdade estancada na cara. Diante de seus auto exames fogem pela falta de robustez para encarar a verdade; então, ridicularizam e perseguem os que assim proclamam. 

Relativizar, negociar com o mundanismo é um tiro no pé do verdadeiro evangelho. Perder a matriz cristã de vista é caminhar pelo achismo. Por mais que gostaríamos relativizar para que todos pudessem se adaptar ao seu modo ao evangelho, isso é impossível, pois Deus, só fez um caminho. Um caminho que proporciona enquanto na terra uma vida melhor, mas, não mais tranquila, afinal esse caminho não é acerca da humanidade, mas apesar da humanidade. Pois a aflição também está prometida ao povo de Deus, a questão é se passaremos com bom ânimo ou no desânimo. Este único caminho para o cristão, ao findar, o levará até Cristo de forma segura.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s